Este site usa cookies para melhorar a sua experiência de utilização. Ok

5 pontos a considerar ao comprar um empilhador

Comprar um empilhador envolve muitos outros fatores do que apenas o valor de compra. Adquirir um equipamento similar ou equivalente ao antigo nem sempre é a melhor decisão, por razões de segurança e custos adicionais. Por exemplo, se o empilhador não for adequado às necessidades operacionais atuais e a sua capacidade de elevação não for calculada com precisão, a sua utilização pode resultar em danos materiais e pessoais e, assim, gerar custos extra.

Considere os seguintes aspetos antes de comprar um empilhador:

 

1. Um bom negócio de compra não é feito apenas por procurar o preço mais baixo possível e reduzir os custos imediatos. Ao selecionar, com a ajuda de um profissional, o equipamento mais adequado à sua operação, equipado com segurança e com a fonte de energia mais conveniente, pode economizar até milhares de euros em custos inesperados a longo prazo.

 

2. Determine os custos indiretos dos empilhadores. Não é suficiente encontrar o preço de compra de um empilhador e de qualquer outro equipamento opcional. Poupança e retenção também é possível na forma de, por exemplo, combustível, autonomia e disponibilidade, redução de acidentes de trabalho e ausências por baixa médica.

 

3. É importante familiarizar-se com o equipamento que adquirir, mas com a ajuda do profissional certo pode garantir uma compra ainda mais rentável. Quantos equipamentos vale a pena comprar? Para funções distintas preciso necessariamente de dois equipamentos diferentes? Consegue este tipo de equipamento elevar esta carga? Devo optar por um empilhador elétrico? Um profissional confiável reúne todas as condições necessárias para o aconselhar, e apresentar que tipo e qual o empilhador ideal para a sua operação.

 

4. Não confie em ninguém. Histórias de horror que relatam a colocação de peso adicional no contrapeso do empilhador para aumentar a sua capacidade de carga, mesmo que a máquina não o suporte, infelizmente são verdadeiras. Este tipo de comportamento errado além de aumentar drasticamente o risco de acidente, também potencia a redução da vida útil e o aumento de custos de assistência.

 Na fase de negociação, pode sempre requisitar ao fornecedor por certificados de conformidade. Se a empresa é conhecida mundialmente, possui recursos para atender localmente. Isto quer dizer por exemplo que, o fornecedor ou vendedor pode e deve demonstrar o que propõe e porquê, garantindo que a segurança e a eficiência sejam sempre levadas em consideração.

 

5. Após a compra: Exija transparência para saber o que pagar e porquê. Precisa de informações básicas de modo a conseguir fazer o seu trabalho corretamente. E, embora os custos dos empilhadores geralmente não representem o maior peso nos custos da empresa, estes são uma despesa surpreendentemente grande. Vale a pena acompanhar os custos, para que as informações possam ser coletadas e boas decisões tomadas, no futuro.

Se não tiver tempo para rastrear as suas despesas, não há necessidade de relatórios abrangentes do fornecedor. Este irá verificar os números consigo para que juntos otimizem o seu equipamento. Os sistemas modernos oferecem funcionalidades que podem rastrear, em tempo real, a sua operação, identificando quais os custos e a sua origem.